/ Retalhos de Inspiração: Outubro 2008

sexta-feira, outubro 31, 2008

A espera


Vou forrar a cama
arrumar os travesseiros
para esperar por ti.

Colocar na geladeira
aquele champanhe especial
para o brinde da noite.

Para o jantar
Algo especial e leve,
Que tal um frango
ao molho de ervas finas,
acompanhado com batatas soutée?

Especial não? Tudo muito requintado.
Mesa forrada com uma toalha branca,
taças de cristal,
guardanapos brancos, e a rosa vermelha
dando o toque de paixão.

As velas só para quebrar a escuridão
para dar uma sensação de êxtase.
Uma música bem suave
para a nossa grande viagem.

Vem! Tudo isso espera por ti,
amado dos meus sonhos enlouquecidos
das minhas fantasias eternas,
da minha paixão tão esperada.

Quero dormir,
Abraçada nos meus sonhos...
Acordar,
enrolada no teu corpo,
saciar meus desejos de paixão.
Com minhas mãos,
deixar rolar toda a sede
desse lindo amor..

Fazer de ti meu amante
amar-te
até a última gota desse orvalho.
Depois dormir e sonhar...!!!
Copyright © 2008 By Lysette Carvalho
All rights reserved.

segunda-feira, outubro 20, 2008

Partida



Dilacerada dor
que envolve meu peito
crescendo uma enorme saudade.
Vazio que ficou.
Partiste,
levando idéias e ideais
foste junto com o canto dos pássaros,
foste deixando uma enorme saudade.
Momentos felizes,
onde nossos circos e palhaços
brilhavam e faziam sorrir
com a sua magia.
Momentos felizes,
quando juntos falávamos
de coisas alegres e tristes.
Momentos felizes,
quando brigávamos
por opiniões adversas.
Lutaste bravamente,
mas chegaste ao fim.
(Homenagem ao mestre da arte Rosival Lemos)
Copyright © 2007 By Lysette Carvalho
All rights reserved.

Procura


Emoções vagam
em uma infinita dor.
Calada, inerte.
Procuro! O quê?
Nada!? Tudo!?
Somente o amor.
Copyright © 2007 By Lysette Carvalho
All rights reserved.

Busca


Na magia da vida
busco você.
Entre contos e cantos,busco
o amor,
como um pássaro,
que de um lado para o outro,
busca o alimento.
Copyright © 2007 By Lysette Carvalho
All rights reserved

quinta-feira, outubro 09, 2008

Poema do Tempo


Fazia poesias,
fazia melodias,
fazia do tempo
o que o tempo não fazia.

Hoje, faço aquilo
que não fazia...
me escondo do tempo
para que ele
não me veja
que estou com tempo
para ficar sem tempo.
Copyright © 2007 By Lysette Carvalho
All rights reserved

terça-feira, outubro 07, 2008

Encontros Secretos


Encontros secretos
corações confusos
emoções latentes
Vidas que sacodem.
É o amor
que chega, joga e mexe,
Agita, esquenta e explode.
Momentos felizes,
uma grande paixão.
Copyright © 2007 by Lys Carvalho
All rights reserved

Dolorosa Saudade

Não temas,
o amor se esvazia
entre mim e ti.
Deixaremos de sentir,
dolorosa saudade.
Copyright © 2007 by Lys Carvalho
All rights reserved

segunda-feira, outubro 06, 2008

Amor Alucinante


Ah! Doce e louca paixão!
O sentir suas mãos em meu corpo,
chega-me o louco prazer do desejo.
Juntos a penetrar no túnel da paixão,
à procura do infinito amor.
Este amor alucinante
que nos leva a levitar
no mais puro prazer,
o prazer de amar.
Ao esbarrar nas curvas do túnel da paixão,
nossos corpos se unem
e, como um choque de prazer, desejos e emoções,
nos levam ao delírio da paixão
.
Copyright © 2007 by Lys Carvalho
All rights reserved

Envolto


Entre desencontros e saudades
forte desejo de ver-te.
Desalinho de uma paixão
que enlouquece minh’alma.
E tú, envolto em teu eu,
finges me esquecer.
Copyright © 2007 by Lys Carvalho
All rights reserved

domingo, outubro 05, 2008

Ventos


Ventos que sacodem velas coloridas,
ventos que cantam sinfonias,
ventos que sussurram.
Ventos que trazem saudades,
ventos que levam melancolia,
ventos que trazem frescor.
Ventos que a brisa traz,
ventos que tocam na pele,
ventos que balançam coqueiros.
Ventos que levam as nuvens,
ventos que trazem lembranças,
ventos que assoviam,
ventos que causam tempestades.
Ventos...Ventos...Ventos...
Que fazem bailar os trigais,
Os girassóis,
como uma sinfonia de Bethoven,
fazendo sonhar.
Ventos que nos transportam,
para as mais lindas,
fantasias.
Copyright © 2007 by Lys Carvalho
All rights reserved

Recolhida

Recolhida na impotência
da minha solidão,
desvendam-se incontestáveis
saudades
que acariciam meu coração,
enquanto as mágoas,
cicatrizam.
Copyright © 2007 by Lys Carvalho
All rights reserved